Transformação Pública

Transformação Pública compreende um amplo conjunto de ações que para influenciar, direta e indiretamente, os espaços públicos e processos políticos em prol do bem comum.

Podemos realizar a Transformação Pública em diversos os níveis e âmbitos: do local ao global; dentro, na borda e fora dos partidos e governosl; da base ao topo dos diversos tipos instituição; nas organizações formais e nos movimentos informais da sociedade; de forma direta ou indireta; em ações concretas e simbólicas.

Trata-se de um campo extremamente amplo, diverso e de altíssima complexidade: todas as formas de atuar em prol da Transformação Pública estão em constante interação, muitas vezes invisíveis, recheadas de contradições e paradoxos.

Infelizmente, ainda há no Brasil uma grande cegueira em respeito à dimensão pública da vida social, devido à pífia formação em cidadania que a Educação de nosso país oferece. Pensar o espaço público acaba por se reduzir à percepções rasteiras sobre as dinâmicas político-eleitorais. O envolvimento político e partidário, por exemplo, é visto com enorme preconceito por uma parcela significativa da sociedade.

Considero a atuação em Transformação Pública um processo altamente instigante, pois o tamanho, a velocidade e profundidade dos desafios que a dimensão pública da vida nos coloca exige de nós o desenvolvimento de muitas capacidades. Cultivar a capaciade de conciliar a transformação de si mesmo e do mundo, por exemplo, é ao mesmo tempo muito necessário para o coletivo e profundamente realizador para o indivíduo.

Atuar em Transformação Pública nos possibilita também estabelecer relações de confiança, diálogo, cooperação e parceria com aqueles que são diferentes de nós, mas com quem compartilhamos valores e a determinação por realizar sonhos coletivos. Os ganhos que estes encontros autênticos propiciam na vida de uma pessoa são muitos, e ainda gostaria um dia ter a capacidade de descrevê-los.

Meu chamado por atuar em Transformação Pública nasceu a partir da minha escolha íntima, aos 18 anos, por dedicar minha vida à transformação de meu país. À época eu havia recém-experienciado um lado obscuro da sociedade nore-americana, vivendo como um “Latino” numa região dominada por preconceitos. Surgiu em meu âmago uma vontade de retornar ao meu país fazer tudo o que fosse possível para que não seguíssemos aquele exemplo.

Este impulso vital me levou ao ativismo cultural (movimento Sarau), aos movimentos de juventude (Rede Jovem), à formação em Relações Internacionais, ao estudo da Filosofia e à formação em Sociopsicodrama. A expressão deste impulso de vida levou algumas pessoas experientes no campo da Transformação Pública a reconhecerem em mim um potencial transformador, e ofereceram conhecimento, cursos e oportunidades de trabalho que propiciaram-me encontrar um caminho virtuoso para desenvolvê-lo.

Foi nesta combinação de que descobri a minha vocação como moderador ou facilitador de reuniões. Compreendi que atuando profissionalmente como facilitador junto aos mais diversos tipos de organizações sociais, culturais e políticas, eu poderia desenvolver uma visão ampla sobre as diversas áreas que influenciam a Transformação Pública. Foi assim que iniciei minha trajetória profissional e política neste campo.

Desde então, minha contribuição se deu, principalmente, de três formas:

  • Inovações. Participei da concepção e iniciação de diversos projetos, movimentos, práticas e organizações, tais como: Instituto Ágora, o Fórum Social Mundial, a Rede Jovem, o Orçamento Participativo de São Paulo. Também co-criei diversas metodologias de participação social em processos públicos, tais como a Valoração (em substituição à votação), as Conferências Livres. E, mais recentemente, inovações de natureza mais Política, como o Movimento Marina Silva Presidente, a Rede Sustentabilidade e os CoDeputados.
  • Diálogos e Decisões de Alta Complexidade: Colaborei com diversos fóruns da Sociedade, e fui consultor emplanejamentos e reuniões inter-ministeriais diversos, conforme detalhadas em meu CV. Nestes espaços, especializei-me principalmente em facilitar processos amplos (reuniões com grupos grandes); processos multi-setoriais (convergências inter-organizações sobre temas transversais); e processos em profundidade (quando dentro de uma organização temas estruturais e profundos precisam ser cuidados).
  • Novas Lideranças: Desde o projeto Opção Jovem e do Fórum Social Mundial, e durante toda a minha atuação, sempre procurei retribuir o investimento que recebi em minha juventude, construindo novos espaços, oportunidades e conhecimentos para novas lideranças que atuam direta ou indiretamente na esfera pública. A intergeracionalidade tornou-se assim uma marca no meu modo de trabalhar. Alguns exemplos são a Conferência Infanto Juvenil do Meio Ambiente, a criação da REJUMA, o apoio ao Instituto Geração na formação de jovens de famílias empresárias no tema Transformação Pública, e a formação de novos políticos da Rede Sustentabilidade.

Em 2014 escrevi este artigo sobre o tema de Profissionalismo em diálogo com algumas questões fundamentais da Transformação Pública.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s