Nosso jardim nos chama!

Tive o prazer de participar, dias 21 e 22 de janeiro, do encontro da comunidade Latino Americana do World Cafe, (ou Café Mundial), uma comunidade internacional de praticantes de conversações significativas que utiliza de uma metodologia dinâmica e criativa. Junto com cerca de 20 pessoas de diversos países da América Latina estavam presentes seus co-criadores Juanita Brown e David Isaacs, que relataram a incrível história do surgimento desta comunidade de prática.

O encontro trazia como pergunta motivadora “O que pode ser bom para a comunidade latinoamericana de praticantes de um mundo melhor”. A partir da imagem de um “jardim de todos”, firmou a importância da America Latina como lugar fundamental da transformação social que o mundo precisa hoje: “é o momento da America Latina”.


Juanita trouxe a metáfora do jardim de todos como um caminho para nos convidar a olhar para além das nossas próprias “casinhas” institucionais, causas ou até mesmo formas de ver o mundo. É tempo de assumirmos responsabilidades mais amplas, diversificar nossas parcerias e ampliar coletivamente o nosso raio de atuação. Nossa diversidade torna mais belo e mais vivo o nosso jardim.

O jardim de todos nos chama, por que o mundo quer seus jardins cheios de vida. O que são os jardins? Alguns consideram que o jardim de todos é o planeta, ou Gaya.

Mas existem jardins coletivos mais palpáveis – mesmo quando invisíveis a olhos nus. No caso, o jardim sobre o qual conversávamos era o universo dos praticantes de abordagens de diálogo e participação para transformação social. Há diferentes práticas em desenvolvimento pelo mundo, e estas se relacionam entre si formando um jardim muito vivo, cheio de sementes e mudas prontas para serem plantados em outros jardins.

Juanita Brown e Carlos Mota


Confesso que sou apaixonado por este jardim. No encontro pude cuidar dele junto com outros apaixonados que ainda não conhecia. Sementes das nossas virtudes foram regadas com as águas de nossas consciências. Saí do encontro com a certeza de que este jardim coletivo vai gerar frutos em tanta abundância, que poderão um dia ser oferecidos para nutrir a toda Humanidade.

Mas para isso sinto que ainda falta assumirmos mais firmemente o senso de responsabilidade. Talvez, precisemos reconhecer juntos que a maior parte de nosso saber é um legado que pertence a toda humanidade, e que nosso compromisso principal não são nossas consultorias ou organizações. Fazemos parte de um todo que tem um papel importante a cumprir.

Escutei durante a conversa: “nós” somos o próximo “eu”. Ao cultivar um jardim de todos, nos damos conta de que a satisfação pessoal plena também passa pelo ato de dedicar-se ao bem comum. Esta experiência nos convida a revisitar prioridades. Cultivemos mutuamente nossas virtudes em benefício de todos.


Juanita Brown resgata Maturana: “Nós co-evoluimos nossos mundos através das redes de conversação que participamos. Nossos diferentes mundos são redes de conversação”. Neste sentido, falar – ou conversar, é um fazer fundamental da transformação. Sua prática desde o início do World Café, afirma magistralmente esta ideia e inspira muitos praticantes, como os amigos da CoCriar, que seguem seu exemplo junto com a comunidade Art of Hosting.


Nenhum de nós é mais inteligente do que todos nós. Se pretendemos agir no mundo como catalizadores de uma transformação ampla e profunda protagonizada pelas pessoas, nós não precisamos criar coisas novas, mas gerar os espaço para que o novo possa emergir e se desenvolver junto conosco.

Da mesma forma, o jardineiro não desenvolve a planta: ele apenas proporciona as condições para seu bom desenvolvimento. Quando coletivamente nutrimos com nossa atenção aquilo que emerge, a inteligência coletiva o sustenta. É isso que nossos jardins nos pedem.

No fundo esta é uma atitude amorosa. O que é amar? Maturana, tantas vezes citado, ensinou: amar é permitir que o legítimo Outro surgir em nosso âmbito e aceitá-lo com toda nossa presença. Amar nossos jardins é um modo de nos tornarmos mais plenos.

Anúncios

One response to “Nosso jardim nos chama!

  1. Pingback: Tweets that mention Nosso jardim nos chama! | blog do Eduardo Rombauer -- Topsy.com·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s